Chapisco, emboço e reboco: Qual a diferença de cada um deles?

 

chapisco

Os revestimentos são uma parte crucial no projeto, principalmente nas áreas internas. Basicamente, existem 3 tipos de revestimento, que são o chapisco, emboço e reboco.

Saiba agora a diferença de cada um e suas funções.

 

Principais diferenças entre o chapisco, emboço e reboco

 

  • Chapisco

O chapisco tem a finalidade de promover uma superfície mais granulada, rugosa, que servirá de ancoragem para o revestimento que virá em seguida. Sua função é facilitar a aderência do emboço à superfície.

Existem 4 tipos básicos de chapisco:

  • Chapisco Convencional: O tipo mais simples, que pode ser aplicado com uma colher de peneira.
  • Chapisco Rolado: É o tipo que é aplicado com um rolo de textura. Em seguida, é adicionado a argamassa um aditivo, o que vai melhorar a fixação.
  • Chapisco industrializado: É o chapisco mais comum em bases com baixo poder de absorção, aplicado com um rolo de textura e eventualmente uma desempenadeira dentada.
  • Chapisco com pedra britada: Esse tipo é mais utilizado para decorações de paredes e muros externos. Na argamassa, é levada areia, cimento, pedra britada e água. Às vezes adiciona-se um pouco de cal.

Agora que já sabe um pouco mais sobre o revestimento do tipo chapisco, reboco e emboço é o que vai conhecer a seguir para conseguir diferenciar cada um destes três tipos de revestimento e ver qual deles melhor atende as suas necessidades.

 

  • Emboço

O emboço é como se fosse o “corpo” do revestimento, e é sobreposta ao chapisco.

Sua função é vedar e aplanar a superfície, além de promover a impermeabilização da construção, para evitar a entrada de agentes agressivos.

É utilizada uma camada de revestimento em argamassa para regularizar a base, proporcionando assim uma superfície capaz de receber reboco ou outros tipos de revestimentos decorativos – cerâmica, pintura, textura, etc…

 

Normalmente o emboço se dá pela mistura de areia, cal ou saibro e cimento.

O emboço age como base para a aplicação do reboco, proporcionando uma ancoragem sucedida, já que possui uniformidade de absorção, promovendo uma boa aderência entre essas camadas.

 

Não é recomendado que qualquer pessoa realize certos tipos de procedimentos, principalmente os que envolvem alguns tipos de argamassas diferentes. Procure sempre um profissional para estar te auxiliando e realizando esses tipos de trabalho por você.

Atualmente, alguns tipos de emboço também cumprem a função do reboco, chamado de revestimento de camada única.

 

  • Reboco

Por fim, o reboco. O reboco é a parte final da preparação da superfície, é ele quem garante que a parede está pronta para o recebimento da tinta.

Além disso, o reboco também possui função permeabilizante, e deve ser deixado por último –  o reboco só deve ser realizado após a instalação de peitoris e caixões das portas e das janelas.

Um bom reboco é importante para esconder as imperfeições que aparecem com a alvenaria. Escolher uma areia de boa qualidade é importante para uma melhor finalização.

O reboco pode ser espalhado com uma desempenadeira de madeira, com revestimento de borracha ou esponja.

Com o desenvolvimento do revestimento em camada única, o reboco tem sido incorporado durante o processo de emboço, o que possibilita maior agilidade e economia de mão de obra. Durante o processo, o emboço é desempenado ou camurçado.

Embora economize tempo, é possível que gastos com tinta para cobrir esse revestimento sejam maiores, já que a finalização com emboço acaba sendo um pouco mais “grosseira” do que com reboco.

E então, gostou do artigo? Agora já sabe diferenciar os revestimentos chapisco, reboco e emboço? Deixe o seu comentário e compartilhe conosco as suas duvidas sobre este assunto!

Fechar Menu